."Viver é a coisa mais rara do mundo, a maioria das pessoas apenas existe".Oscar Wilde .
Terça-feira, 17 de Abril de 2007
o motociclista está presente

Há milhões de anos, emergimos das águas e nos arrastando sobre a Terra, iniciamos nossa longa jornada.

Há pouco mais de um milhão de anos, imigramos da África para colonizar a Ásia e a Europa. E mais tarde, atravessamos o Estreito de Behring para povoar a América e por outros caminhos continuamos a permear a biosfera das mais importantes massas continentais do planeta. Assim, desde épocas imemoriais, desafio e aventura têm proporcionado alimento para os nossos corpos e estímulo para nossas mentes.

Desafio e aventura têm sido imprescindível para aferir nossos limites e relações, além de fundamentais para nos fazer sentir que estamos vivos e que ainda podemos ser senhores de nós mesmos, ainda que por fugazes momentos, como o eram os nossos mais remotos ancestrais.

Muitos alimentam essa necessidade atávica com a prática de salto livre de pára-quedas na imensidão dos céus, outros, planando de pára-pente nas ascendentes sobre o Pico do Ibituruna, surfando a 5.000 metros de altitude nas areias coloridas sobre a neve do Himalaia, escalando e morrendo no peito congelado do Aconcágua e mais, muito mais.

Porém, nós motociclistas, nos revigoramos pilotando as nossas motos nas longas estradas, por terras distantes, adentrando amplos horizontes, integrando belas paisagens, fazendo novos amigos e irmãos. Como observam os não iniciados, poderíamos fazer essas mesmas viagens de outras maneiras mais cômodas e confortáveis, mas não seria a mesma coisa, pois somente sobre a sela de uma moto podemos conhecer cada palmo do chão, perceber de uma perspectiva privilegiada a discreta transição das paisagens a seguir com a cara do vento, conhecendo e sentindo o mundo passar, junto com o sol, a chuva, o dia ou a noite, sem nos escondermos de nada nem de ninguém.

Quando estamos na estrada, por breves e prodigiosos momentos, reverenciamos o passado, somos como beduínos em caravanas errantes, navegantes em mares nunca dantes navegados, cosmonautas rumando para novas estrelas, senhores do próprio destino.

publicado por AntonioCasteleiro às 00:01
link do post | comentar | favorito

Este blog é um espaço de análise e opinião. Da minha análise sobre factos e coisas do dia a dia, e da opinião que à cerca delas vou construindo. Sobre o que escrevo, muitos dos que me lerem Estarão de acordo e muitos outros discordarão. Não há mal nenhum nisso. Assim uns e outros saibam Respeitar uma opinião contraria.Antonio Casteleiro

.Fevereiro 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
.ultimos 10 posts

. Mundança de endereço WEB

. Finalistas blogs.sapo.pt ...

. Tenhamos paciência...

. Para reflectir / Somos to...

. Lágrimas ... lágrimas ......

. Felicidade ...

. O que nos motiva a ser so...

. Alfabeto do amigo ...

. 1º de Maio - Dia do Traba...

. A pena !

.arquivos
.tags

. concentrações / convivios(9)

. convivios / concentrações(3)

. curiosidades / humor(2)

. curiosidades / humor etc(1)

. e esta!?...hem !!(1)

. historias de motociclistas(1)

. meditação(1)

. opinião(41)

. os anjos(8)

. pensamentos / reflexões(31)

. pensamentos / reflexões / poemas(12)

. politica(7)

. recordações(1)

. reparo(2)

. sim...??!! ou não...??!!(3)

. tome nota(9)

. viagens(2)

. viagens de moto(18)

. todas as tags

.links