."Viver é a coisa mais rara do mundo, a maioria das pessoas apenas existe".Oscar Wilde .
Terça-feira, 17 de Abril de 2007
o motociclista está presente

Há milhões de anos, emergimos das águas e nos arrastando sobre a Terra, iniciamos nossa longa jornada.

Há pouco mais de um milhão de anos, imigramos da África para colonizar a Ásia e a Europa. E mais tarde, atravessamos o Estreito de Behring para povoar a América e por outros caminhos continuamos a permear a biosfera das mais importantes massas continentais do planeta. Assim, desde épocas imemoriais, desafio e aventura têm proporcionado alimento para os nossos corpos e estímulo para nossas mentes.

Desafio e aventura têm sido imprescindível para aferir nossos limites e relações, além de fundamentais para nos fazer sentir que estamos vivos e que ainda podemos ser senhores de nós mesmos, ainda que por fugazes momentos, como o eram os nossos mais remotos ancestrais.

Muitos alimentam essa necessidade atávica com a prática de salto livre de pára-quedas na imensidão dos céus, outros, planando de pára-pente nas ascendentes sobre o Pico do Ibituruna, surfando a 5.000 metros de altitude nas areias coloridas sobre a neve do Himalaia, escalando e morrendo no peito congelado do Aconcágua e mais, muito mais.

Porém, nós motociclistas, nos revigoramos pilotando as nossas motos nas longas estradas, por terras distantes, adentrando amplos horizontes, integrando belas paisagens, fazendo novos amigos e irmãos. Como observam os não iniciados, poderíamos fazer essas mesmas viagens de outras maneiras mais cômodas e confortáveis, mas não seria a mesma coisa, pois somente sobre a sela de uma moto podemos conhecer cada palmo do chão, perceber de uma perspectiva privilegiada a discreta transição das paisagens a seguir com a cara do vento, conhecendo e sentindo o mundo passar, junto com o sol, a chuva, o dia ou a noite, sem nos escondermos de nada nem de ninguém.

Quando estamos na estrada, por breves e prodigiosos momentos, reverenciamos o passado, somos como beduínos em caravanas errantes, navegantes em mares nunca dantes navegados, cosmonautas rumando para novas estrelas, senhores do próprio destino.

publicado por AntonioCasteleiro às 00:01
link do post | comentar | favorito

Este blog é um espaço de análise e opinião. Da minha análise sobre factos e coisas do dia a dia, e da opinião que à cerca delas vou construindo. Sobre o que escrevo, muitos dos que me lerem Estarão de acordo e muitos outros discordarão. Não há mal nenhum nisso. Assim uns e outros saibam Respeitar uma opinião contraria.Antonio Casteleiro

Os Anjos

( filosofia motociclista)

- Esta irmandade tem um código de honra silencioso, quase secreto, que nunca precisou ser escrito, mas quem faz parte dela já nasce sabendo. Este código reza não deixar um irmão na estrada, não conhece o valor do dinheiro e ensina que todo motociclista merece respeito independente da marca ou cilindradada de sua mota. -

( antonio casteleiro )

www.osanjos.net

 

.Fevereiro 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
.ultimos 10 posts

. Mundança de endereço WEB

. Finalistas blogs.sapo.pt ...

. Tenhamos paciência...

. Para reflectir / Somos to...

. Lágrimas ... lágrimas ......

. Felicidade ...

. O que nos motiva a ser so...

. Alfabeto do amigo ...

. 1º de Maio - Dia do Traba...

. A pena !

.arquivos
.tags

. concentrações / convivios(9)

. convivios / concentrações(3)

. curiosidades / humor(2)

. curiosidades / humor etc(1)

. e esta!?...hem !!(1)

. historias de motociclistas(1)

. meditação(1)

. opinião(41)

. os anjos(8)

. pensamentos / reflexões(31)

. pensamentos / reflexões / poemas(12)

. politica(7)

. recordações(1)

. reparo(2)

. sim...??!! ou não...??!!(3)

. tome nota(9)

. viagens(2)

. viagens de moto(18)

. todas as tags

.links